quarta-feira, 18 de abril de 2012

Mulher é presa com maconha e arma na Vila de Ponta Negra


Acusada já tinha cumprido pena pelo crime de tráfico de drogas.

Por Sérgio Costa/portal bo
Policiais do 15º Distrito Policial prenderam, no início da noite desta terça-feira (17), uma jovem de 22 anos acusada de tráfico de drogas e porte ilegal de arma. A prisão aconteceu na rua Isabel Ferreira, na Vila de Ponta Negra. Dualine Pereira de Melo estava em casa quando foi surpreendida pela equipe de policiais civis comandados pelo delegado Luiz Gonzaga de Lucena, titular daquele distrito.
Há cerca de uma mês que a acusada estava sendo investigada por que havia a suspeita de que na casa dela funcionava uma boca de fumo. De acordo com o delegado Lucena, Dualine não negou que os policiais adentrassem em sua residência, onde foram encontrados diversos produtos como: quatro celulares, um GPS, dinheiro fracionado, uma motocicleta, uma revólver calibre 38, 12 munições do mesmo calibre intactas, além de pequenos tabletes de maconha e cinquenta reais em dinheiro fracionado.
"A gente vinha investigando a ação da Dualine. Ela, juntamente com sua companheira, estava praticamente comandando uma importante boca de fumo no local. Estávamos só esperando o momento certo para dar o flagrante", explicou o delegado Lucena.
A acusada conversou com a reportagem do Portal BO e informou não ser traficante e alegou que a droga apreendida era para o consumo próprio. Perguntada sobre a arma apreendida, ela disse que dezenas de pessoas querem vê-la morta e que por isso tomou emprestada a arma de um amigo para se defender. "Eu não sou traficante e nem assassina. Os verdadeiros comandantes da droga em Ponta Negra nunca vão ser presos porque são ricos e influentes", desabafou.
Os policiais ainda encontraram na casa vizinha a de Dualine, um pequeno pé de maconha acondicionado em um copo descartável. Lucena ainda revelou que nos últimos meses o combate ao tráfico de drogas vem sendo intensificado na região. "Já colocamos na cadeia meia dúzia de traficantes que agiam, inclusive, há poucos metros da nossa delegacia. Era uma vergonha, mas estamos colocando ordem na casa e bandido tem que entender que a lei é quem manda".

Nenhum comentário:

Postar um comentário