sexta-feira, 25 de maio de 2012

Mulher se passando por Juíza aplicou golpe em empresárias Curraisnovenses


EMPRESÁRIAS VÍTIMAS E O CAMINHONEIRO GENTIL
Por Sd PM J. Júnior
Fonte: Fátima Sousa Cn agitos
Duas empresárias de Currais Novos foram vítimas de golpe. Maria Júlia de Araujo e Madileide Maria Gomes, conhecida por Loló Buffet, compareceram na manhã desta sexta (25), na delegacia da Polícia Civil para fazer Boletim de Ocorrência.
Loló informou que foi procurada, no sábado (19), por uma suposta juíza, de nome Socorro Sampaio, da cidade de Santana do Matos, para alugar taças, talheres e pratos para uma festa que iria ocorrer na cidade. Após acerto, ficou combinado que a contratante iria mandar buscar todo o material na terça (22). Mesmo há 23 anos trabalhando com Buffet, Loló não fez contrato: “Geralmente eu faço contrato, mas dessa vez, eu acreditei na informação e deixei pra receber só na entrega”, disse Loló.
Após contratar as louças, a estelionatária procurou a outra empresária, Maria Julinha, para alugar mesas e cadeiras. “Ela só queria tudo do melhor”, disse a empresária, muito emocionada.
Loló disse que estranhou porque disseram que o aluguel do material era pra o dia da festa, que seria em um sítio chamado Macambira. As louças seriam pegas às 11h, e só chegaram às 16h. “Nunca vi isso, alugar louça no mesmo dia do evento e de última hora, mas mesmo assim entreguei”.
Só depois, Loló descobriu que o carro  que pegou o material era de Currais Novos. Um rapaz como o nome Pedro Paulo Pereira de Alencar, procurou na rodoviária local, um carro para alugar.  O proprietário do carro é Gentil Celestino da Silva, que também teve prejuízo: “Ele me contratou por R$ 600 e me pagou R$ 250, e o restante pagaria quando eu fosse buscar o material”. Gentil disse ainda que estranhou o comportamento do estelionatário. “Toda hora era um conversa diferente, no final mandaram eu deixar o material em uma casa por trás da igreja, em Santana dos Matos, porque a festa teria mudado de local. Pra mim eles disseram que a Dra Socorro era médica”, disse.
O golpe foi confirmado, quando Seu Gentil voltou em Santana pra buscar o material e foi informado que logo após deixar a carga na casa, um outro caminhão encostou e levou todo o material para a residência de uma senhora de nome Elisângela, no um sítio  Barão de Serra Branca, mas quando chegou lá, a senhora não sabia de nada.
De Loló Buffet foi levado 240 taças, 240  talheres e 120 pratos, um prejuízo no valor de mais de R$ 5 mil; Já de Julia, foi levado 260 cadeiras Tramontina, 65 mesas Plagon, seu prejuízo foi ainda maio, chegando a R$ 20 mil reais.
Na cidade de Santana não aconteceu nenhuma festa. O número do telefone utilizado foi 9800-1478. Chamou atenção que uma das pessoas tinha uma voz masculinizada, parecia voz de travesti.

De acordo com Loló, quando ela entrou em contato com o delegado de Santana do Matos, empresários de outras cidades do Estado, estariam ligando porque teriam sofrido o mesmo golpe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário