quarta-feira, 4 de julho de 2012

POLÍCIA CIVIL ELUCIDA CASO DE LATROCÍNIO EM SÃO TOMÉ/RN


Policias civis da 1ª Delegacia Regional de Polícia de São Paulo do Potengi prenderam na ultima segunda-feira (2), uma dupla acusada de latrocínio na cidade de São Tomé, distante 116 km da capital. O crime ocorreu no dia 19 de junho quando os homens armados e encapuzados invadiram a propriedade rural Sítio Riacho Fechado, e assassinaram o agricultor aposentado Expedito Quinto Leão, de 62 anos, na tentativa de subtrair a quantia de R$ 20 mil reais que o idoso guardava em casa.
Os presos foram: Francisco Edilberto da Silva, vulgo “Xendenga” e Mendes Bezerra Alves mais conhecido como “Monstro”. De acordo com o chefe de investigações da delegacia regional, Gustavo Albuquerque, o crime foi arquitetado por Xendenga que usou uma adolescente de 17 anos para atrair a vítima, chamando pelo seu nome na porta da casa dele.
“Na noite do crime Xendenga se reuniu com a adolescente e seu comparsa, e logo depois os três foram em direção da residência do senhor Expedito. Chegando lá a moça chamou por ele, que ao abrir a porta foi surpreendido pelos dois homens anunciando o assalto. Na ocasião, o irmão da vítima foi amordaçado”, conta o chefe de investigações.
Ainda segundo ele, o idoso foi morto por quatro disparos a queima roupa. “Em seguida, os criminosos questionaram a vítima sobre o paradeiro do dinheiro, que esboçou uma reação, momento em que Monstro atirou no senhor Expedito, que morreu no local”, acrescenta. “Os latrocidas também procuraram pelo dinheiro em toda a casa, mas não conseguiram encontrá-lo, pois estava escondido em uma caixa de papelão num dos cômodos”, finaliza Albuquerque.
A arma do crime foi apreendida, além dos capuzes usados pelos bandidos na ação criminosa.
Portal BO via Focoelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário