quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

NATAL: Turista é encontrada morta com sinais de asfixia e esganadura mecânica


FABIANA PRATICAVA FISICULTURISMO
Por Sd PM J. Júnior
Fonte: Portal Bo via Blog da PM Currais Novos
A Polícia Civil iniciou uma investigação depois de ser acionada para encaminhar o corpo de uma mulher que morreu após supostamente passar mal dentro do quarto de um hotel, na Avenida Hermes da Fonseca, em Natal.FABIANA CAGGIANO PAES, DE 36 ANOS, veio de São Paulo com o marido. Inicialmente, pensava-se que ela havia tido morte natural, no entanto, exames no Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP) comprovaram lesões que indicam morte violenta.
As informações foram repassadas pelo delegado Matias Laurentino, diretor do Departamento de Polícia da Grande Natal (DPGRAN). Ele informou que foi procurado para encaminhar o cadáver da mulher que havia falecido de morte natural no hospital. Ela teria sido levada para o Hospital da Unimed no dia 28 de dezembro e morreu nesta quarta-feira (2).
“O esposo disse que a mesma passou mal em um hotel desta capital e que foi levada ao hospital vindo a falecer posteriormente. Mas recebi um telefonema de um médico afirmando que ao proceder o exame necroscópico verificou que a mulher aparenta ter sido esganada, estando com pulmão mostrando vestígio de asfixia mecânica”, conta o delegado.
Matias Laurentino informa ainda que designou o delegado Frank Albuquerque para apurar mais detalhes dessa ocorrência. “Recebo a informação do dpc Frank que o cadáver da mulher que encaminhei ao ITEP estava apresentando visíveis lesões que comprovam ter sido vítima de morte violenta. Há lesões no pescoço e o pulmão anuncia a mulher foi vítima de asfixia mecânica”, completa.
Diante das circunstâncias, o esposo da mulher, que ainda não teve o nome revelado, foi levado para ser ouvido na delegacia. De acordo com o delegado Matias, “ele negou que estivesse espancado a vítima, mas segundo levantamento feito no hotel pelos policiais, o casal vivia brigando, inclusive alguns hóspedes pediram a conta devido às brigas”.
A mãe da vítima que veio de São Paulo também já foi ouvida sobre o caso. Matias Laurentino informou que, nesta quinta-feira (3), nomeou a delegada Alzira Veiga, da Delegacia do Turista, para presidir o inquérito policial. O delegado Frank Albuquerque, que iniciou as investigações, disse ao Portal BO que: “vamos aguardar o laudo definitivo do ITEP para saber com precisão a causa da morte. Depois disso, é que poderemos definir uma linha de investigação para saber se foi acidente ou morte provocada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário