quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

GUAMARÉ/RN: Operação conjunta com polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal prende acusados de estupro coletivo contra uma menina de 05 anos




Fonte: Blog Guamaré em dia via Blog da PM Currais Novos
Foram dois meses de intensa investigação, sobre o comando do delegado da polícia cível Dr. Silvio Valdis Cruz Junior, com o apoio dos investigadores, Marcondes e Elson Felix. Numa operação denominada como INOCÊNCIA com ajuda da policia militar (GTO) de Macau, conhecida na região salineira como “TROPA DE ELITE” e da guarda municipal de Guamaré, a polícia cumpre MANDATO JUDICIAL e prende ERIVAN FRANÇA DA SILVA (45 ANOS) E MAURICIO LAURINO DA SILVA (32 ANOS).
De acordo com as investigações, os acusados são os autores do estupro vulnerável ocorrido em dezembro de 2012 contra uma menor de apenas 05 anos de idade no povoado Quilombo a 6km da sede do município.
O crime ainda conta com a participação de outras pessoas envolvidas que estão sendo investigadas pela polícia, o delegado não quis revelar os nomes, pois está sobre segredo de justiça, mas garantiu que este caso será esclarecido mediante as provas já colhidas, até para dá uma resposta à população de Guamaré que se revoltou no dia do ocorrido. “A polícia nunca foi omissa ao caso, era uma questão de tempo de prender os acusados”, disse Dr. Silvio.
Segundo informações colhidas pela reportagem, o crime aconteceu no mês de dezembro do ano passado. Os acusados estavam em um bar próximo à casa da vitima, observando todo o movimento, quando a dona de casa saiu, eles aproveitaram que a porta estava encostada e entrou na residência quando decidiram praticar o ato com a menor que se encontrava sozinha e indefesa, levaram a menor para o matagal próximo ao bar, devido o local ser totalmente escuro e praticaram em coletivo o ato sexual com a menina.
Logo após o ato, eles fugiram alegando inocência, a criança ficou gritando, vizinho deram conta que as partes da menor estava completamente violentada pelos os acusados. A criança foi levada ao hospital Manoel de Lucas em Guamaré para fazer o exame de corpo e delito, mas devido o sangramento, o medico de plantão encaminhou para ser atendida em Natal.
Os acusados foram encaminhados à 5ª Delegacia Regional da Polícia Civil em Macau, e ficará em celas separadas devido à indignação dos presos pelo o ocorrido. Todos serão ouvidos pela a autoridade competente e ficará a disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário