segunda-feira, 15 de abril de 2013

COMANDO AFASTA 6 PMS ENVOLVIDOS NA MORTE DE UNIVERSITÁRIO CEARENSE NO RN




Foto Facebook




Anderson BarbosaDo G1 RN


O comando da PM do Rio Grande do Nortedeterminou instauração de Inquérito Policial Militar e afastou, nesta segunda-feira (15), seis policiais envolvidos na morte do universitário cearense José Fernandes Castelo, de 19 anos, que levou um tiro nas costas durante uma perseguição ocorrida na noite do último sábado (13), em Mossoró, na região Oeste do estado. Os nomes dos PMs afastados e investigados não foram divulgados.
Segundo informações da própria PM, o jovem conduzia um Honda Civic quando furou uma barreira policial, tendo sido perseguido por mais de oito quilômetros sem atender as ordens para parar o carro. “Na fuga, ele atropelou três pessoas, deixando duas delas, uma idosa e um motociclista, em estado grave no hospital”, afirmou o capitão Rabelo, do 12º BPM.

Perícia preliminar realizada pelo Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) aponta que sete tiros atingiram os pneus e a traseira do carro. Um deles perfurou a lanterna traseira direita, atravessou o banco do motorista e atingiu as costas do rapaz. Castelo ainda foi socorrido ao hospital, mas não resistiu ao ferimento.
A direção do hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, informou que a idosa e o motociclista atropelados continuam em estado grave.
José Fernandes Castelo é natural de Tauá, mas morava em Mossoró desde o início deste ano, onde cursava Engenharia Civil no campus da Universidade Potiguar (UnP).
Em nota enviada ao G1, o coronel Francisco Araújo Silva, comandante geral da PM, se posicionou sobre o ocorrido:
Em virtude do fato ocorrido no último sábado, 13, em Mossoró, onde José Fernandes Castelo, 19 anos, faleceu após ocorrência policial, na qual, conforme informações iniciais, o condutor teria desobedecido a ordem de parada dos policiais de serviço, chegando a praticar direção perigosa, ocasionando o atropelamento de pedestres, a Polícia Militar do RN vem a público esclarecer que:
* Todos os Militares envolvidos na ocorrência foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil para serem ouvidos e prestarem os devidos esclarecimentos à Autoridade Policial;
Após os procedimentos investigatórios iniciais, todas as armas de posse dos Militares envolvidos na ocorrência foram recolhidas a fim de servir como base para os exames balísticos, conforme preceitua a Lei;
* Imediatamente, após a abertura do Inquérito Policial na Delegacia Civil, os Militares foram ouvidos por um Oficial da PM no 2º BPM sobre o ocorrido para abertura do procedimento administrativo de investigação no âmbito institucional;
* Na manhã desta segunda-feira, 15, o Comando da PM determinou a instauração de um Inquérito Policial Militar, tendo sido designado um Oficial do Comando de Policiamento do Interior, lotado em Natal, para garantir a lisura e a imparcialidade nas investigações no âmbito institucional;
* Como forma de preservar a seriedade e a legalidade das investigações, todos os PMs que atuaram diretamente na ocorrência policial foram afastados do serviço operacional até a conclusão dos procedimentos investigatórios no âmbito institucional.
Dessa forma, no âmbito institucional todas as providências legais e administrativas foram tomadas com o objetivo de investigar e esclarecer a ocorrência policial, bem como subsidiar no que for necessário para as investigações a cargo da autoridade de polícia judiciária.
Enterro

O enterro de José Fernandes Castelo foi confirmado por familiares para acontecer as 9h desta segunda-feira (15), no cemitério Parque da Paz, em Fortaleza. Segundo o tio do jovem, Marco Aurélio, toda a família saiu de Tauá, no interior do Ceará, para se despedir do rapaz. “Estão todos muito abatidos. Ele tinha três irmãos e era o mais velho”, contou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário