quinta-feira, 22 de agosto de 2013

MAIS NOTÍCIAS SOBRE O ATQUE AO BANCO DO BRASIL EM ARACATI-CE.

 
Criminosos fecharam as entradas da cidade e atacaram o Banco do Brasil e a sede da Polícia de forma simultânea.
Bandidos fortemente armados sitiaram esta cidade (a 148Km da Capital), no começo da madrugada de ontem, e tentaram roubar o dinheiro que estava no cofre da agência do Banco do Brasil (BB). A estimativa é que o bando fosse formado por cerca de 30 marginais.
Parte do bando ficou na entrada da cidade e outra se dirigiu à Unidade de Segurança Integrada (USI), onde atirou na viatura da Delegacia Regional e veículos apreendidos.
O perito Antoniel Silva, da Coordenadoria de Criminalística (CC) da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), contou 45 marcas de tiros nas paredes da USI. "Isso sem contar com os tiros que atingiram as vidraças e os veículos", reforçou.
O delegado regional de Polícia Civil de Aracati, Thársio Facó, mostra as cápsulas de balas encontradas na agência bancária e na porta da Unidade de Segurança Integrada (USI), comprovando o poderio de fogo dos criminosos que atacaram a cidade

O alojamento dos policiais que estavam na USI foi o mais visado. O objetivo dos criminosos era fazer com que os policiais civis e militares não deixassem o local. Outros assaltantes se dirigiram à Igreja Matriz, localizada na Avenida Dragão do Mar, no Centro, e fizeram vários disparos em direção ao templo religioso. Em vários pontos da cidade, os bandidos atiraram, para que os moradores não saíssem de casa. Enquanto isso outros assaltantes entraram na agência do Banco do Brasil e concentraram a carga de artefatos explosivos no cofre-forte.
Enquanto os bandidos estavam dentro do banco, dois comparsas ficaram do lado de fora, na vigília. Eles não esperavam que uma patrulha do Ronda do Quarteirão passasse pelo local. Os policiais acharam estranho a presença de um desconhecido na esquina da Rua Coronel Alexandrino com a Travessa João Adolfo, onde fica a agência.

Enquanto parte do bando atacava o prédio do BB em busca do dinheiro que estava no cofre, outra fração da quadrilha se encarregou de atirar contra os policiais militares e viaturas, impedindo que houvesse uma reação das autoridades locais

Antes de parar a viatura, os PMs já foram recebidos a bala. Os policiais militares revidaram, e um dos assaltantes foi baleado. Mesmo ferido, ele entrou na agência e pediu ajuda aos comparsas. Durante o tiroteio ocorreu a primeira explosão no BB.
Os assaltantes saíram às pressas do local, por conta do comparsa baleado e embarcaram em dois veículos da mesma marca, Pajero modelo TR-4, sendo um preto e outro e prata. A calçada da agência ficou com várias anchas de sangue.
Aparentemente, nada foi levado do banco. O comandante da 2ª Companhia do 1ºBPM (Aracati) lembrou que cinco sacos plásticos grandes foram deixados no banco. Segundo o comandante do 1ºBPM (Russas), tenente-coronel Izaías Ferreira, além do Ronda do Quarteirão, uma patrulha do Policiamento Ostensivo Geral (POG) realizava saturação em outro bairro quando os bandidos iniciaram o ataque na cidade de Aracati. Várias patrulhas de cidades vizinhas e do Comando Tático Rural (Cotar) se dirigiram a esta cidade, para iniciar, o mais rápido possível, o cerco na região. A estimativa era que os bandidos tenham utilizado de oito a 10 veículos na fuga.

O delegado regional de Polícia Civil de Aracati, Thársio Facó, mostra as cápsulas de balas encontradas na agência bancária e na porta da Unidade de Segurança Integrada (USI), comprovando o poderio de fogo dos criminosos que atacaram a cidade
Danos
Por volta de 10 horas, o comandante do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), capitão PM Antônio Cavalcante, chegou uma vistoria na agência. Nenhum explosivo foi encontrado. Os policiais constataram, porém, que a estrutura do prédio está abalada. O delegado de Aracati, Thársio Facó, recolheu várias cápsulas de diversos calibres no local.

FERNANDO BARBOSA/REPÓRTER 

FONTE: D

Nenhum comentário:

Postar um comentário