sábado, 31 de agosto de 2013

Polícia Federal prende seis suspeitos de matar Agente Penitenciário Federal em Mossoró,mas não divulga nomes


A Polícia Federal concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (30),em Natal, sobre o resultado das investigações da morte do agente penitenciário federal Lucas Barbosa Costa, ocorrida em em dezembro de 2012, na cidade de Mossoró.
De acordo com o delegado Rubens França, de Combate ao Crime Organizado da PF, a quadrilha de assaltantes já vinha atuando em Mossoró há algum tempo. A polícia não divulgou o nome de nenhum dos envolvidos.

Segundo o delegado, a morte do agente penitenciário teve origem após um assalto frustrado. França explica que, após a tentativa de assalto, o grupo abordou Lucas Barbosa, entrando no carro dele, onde ficaram rodando pela cidade. Após descobrir a profissão da vítima, os criminosos decidiram matar o agente.

Para fazer a execução, Lucas Barbosa Costa foi levado até a chamada Estrada da Raiz, na região periférica de Mossoró. Lá, mandaram que o agente vestisse a farda e depois o mataram. Após o assassinato, o veículo foi queimado por um dos assaltantes.

O primeiro dos seis a ser preso foi o responsável por atear fogo no veículo, que foi encontrado carbonizado. De acordo com o delegado Rubens França, ele foi o único a confessar o crime, inclusive com uma queimadura no braço, proveniente desse ato. A PF afirma que, apesar de os demais negarem, existem provas sobre a participação, inclusive quebra de sigilo telefônico, além de depoimentos.

Do grupo suspeito, seis são naturais de Mossoró, incluindo o foragido, e um de Natal. Dos detidos, quatro já estavam em penitenciárias do estado presos por outros crimes, quando os mandados de prisão foram emitidos, e os outros dois foram encontrados no Ceará. Todos têm passagens pela polícia, a maioria por assaltos e um deles por homicídio.

Hoje, os suspeitos foram encaminhados para a penitenciária federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.
Tribuna do Norte via O Camera 2

Nenhum comentário:

Postar um comentário