segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Caraubense integrante de quadrilha de assalto a banco é morto em confronto com a PM em fazenda na divisa de Mato Grosso com Pará.


Nego Velho, morto no confronto
 
Os membros do novo cangaço que assaltaram três agências bancárias no município de Vila Rica (distante 1.279 km de Cuiabá) foram descobertos pelos integrantes da Tropa de Elite da Polícia Militar nesta segunda-feira (16) pela manhã. De acordo com informações do promotor Marcos Regenold Fernandes, no confronto armado já morreram dois bandidos e um foi detido. A Polícia acredita que pelo menos 25 homens atuaram no arrastão da semana passada nas agências bancárias e que tenham se dividido, o que dificulta a chegada até o bando.

O grupo criminoso está cercado.

Os criminosos foram localizados nas imediações da Fazenda Serra Azul, localizada na divisa entre Mato Grosso e Pará. A ação é um trabalho conjunto entre Gaeco, Bope e GCCO, que estão na região desde o dia que aconteceu os crimes na cidade. Os criminosos mortos foram identificados como Antônio de Oliveira, 47, vulgo "Nego Velho", "Velho Moura" ou "Gato Mestre" e Cássio Alexandre de Souza. O primeiro crime aconteceu no dia 9 de setembro, segunda-feira passada, por volta das 11 horas. Os criminosos chegaram municiados e com armas de grosso calibre.
Eles estavam vestidos com roupas camufladas e capuz. Na fuga eles levaram vários reféns e na divisa da cidade com o estado do Pará deixaram as pessoas e colocaram fogo nos dois veículos da fuga, para em seguida rumar em direção ignorada.
O delegado Flávio Stringuetta, que está dentro da região de selva em busca dos outros assaltantes, falou com exclusividade ao site Olhar Direto e confidenciou que várias armas foram apreendidas, carregadores e munições. "Conseguimos deter três, sendo que dois morreram. Nossa equipe continua dentro da região de mata e vamos continuar o cerco com expectativa de prender todos os envolvidos no assalto", contou o delegado Stringuetta, titular do Grupo de Combate ao Crime Organizado.
Ainda de acordo com o delegado, o total de assaltantes foragidos ainda é desconhecido, mas a polícia acredita que seja entre 20 e 25 homens, armados com fuzis, espingardas calibre 12 e pistolas ponto 40. "Talvez todos não estejam no mesmo lugar. Acreditamos que eles tenham se dividido, o que dificulta nas buscas. Conseguimos apreender alguns malotes de dinheiro, mas não contabilizamos nada ainda", disse Stringuetta.
Nesse momento a movimentação é grande na cidade. Várias viaturas e o helicóptero da Polícia Militar está nas imediações da fazenda. Informações de populares que moram na região confirmaram que mais de 200 tiros foram ouvidos no confronto.
Várias barreiras foram montadas ao longo da BR-158 e nesse momento nem um veículo pode passar saindo ou entrando no estado.
 




Olhar Direto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário