segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Polícia Militar prende um terceiro membro da quadrilha que tentou assaltar Agência dos Correios de Santana do Matos


Francisco Fagner estava escondido em uma casa abandonada, no Município de Santana do Matos
Um terceiro membro da quadrilha que tentou assaltar a Agência dos Correios da Cidade de Santana do Matos, foi preso na madrugada desta segunda-feira, 28. Trata-se de mais um fugitivo da Penitenciária de Alcaçuz, identificado por Francisco Fagner da Silva, 28, natural de Mossoró.
O veículo foi abandonado pelo grupo em um sítio do Município de Santana do, após intensa perseguição policial
O bandido estava escondido em um sítio de Santana do Matos, quando foi localizado e preso. Ele estava com documento falso, mas não demorou para ter sua real identidade revelada.
Agora são 3 bandidos presos desde a madrugada do domingo até esta segunda-feira. São eles: Rivanildo Pereira de Medeiros, o “Rambo”; Cristian Quintiliano da Fonseca, de 23 anos e; Francisco Fagner da Silva, 28, natural de Mossoró (foto no topo). Todos eles são fugitivos da Penitenciária de Alcaçuz.
Os bandidos estavam com água e comida para se manterem durante a fuga
Algumas informações davam conta de que o grupo agiu em dois veículos, mas, segundo informações mais concretas, eram 5 assaltantes em um veículo tipo Eco Sport, de cor branca, com placa falsa, que foi abandonado em um sítio de Santana do Matos. O veículo, ano 2016, mas que estava com a placa de um 2014, ainda vai ter a situação averiguada, mas a Polícia acredita que ele seja roubado.

No veículo, os Policiais encontraram grampos, que o grupo usaria para jogar na estrada e furar os pneus das viaturas que fossem em perseguição, e comida e água, que certamente serviriam para os bandidos se manterem escondidos por um bom tempo dentro do mato.
O material que seria utilizado para arrombar o cofre da Agência também foi apreendido. Eram lavanca, pé de cabra, marreta. Também, cápsulas de munições de grosso calibre foram encontradas nas ruas de Santana do Matos, como também algumas intactas. Os calibres são variados:  fuzil 762, 9mm (utilizada em pistola ou metralhadora, .40 (utilizada em pistola ou em carabina semi automática). Além de todos esses calibres utilizados, um dos presos ainda disse que foi utilizada na ação, escopeta calibre 12.
Nenhuma arma foi apreendida. Certamente todas estão escondidas no matagal, para uma tentativa posterior do bando, de recuperá-las.(PMJucurutu).

Nenhum comentário:

Postar um comentário